Bahia,
 
Página Inicial
Perfil do Velame
Adicionar a Favoritos
ARRAIÁ DA FEIRA
 
Reportagens
Café das 6
Cinema
 
 
 
 
Enviado por Rafael Velame - 6.1.2010 | 21h08m
Tarcízio Pimenta responde perguntas de leitores do Blog

Vinicius Souza escreveu:  
SR. Prefeito quando o senhor irá consertar as praças do conjunto Centenário, asfaltar o conjunto centenário? Porque depois da obra do "Complexo Rodoviario José Ronaldo de Carvalho e das obras de saneamento nunca mais foi o mesmo conjunto, isso tudo foi promessa de campanha.

Tarcízio Pimenta: Vinicius, logo no início do governo nós asfaltamos a rua A, que serviu como desvio enquanto os viadutos eram construídos. Entendo a reivindicação que você faz em relação ao resto do conjunto, assim como outras são feitas por moradores de diversos bairros. Encerramos o primeiro ano de mandato ainda e espero que nos três anos restantes possamos cumprir vários compromissos, como já temos cumprido em diversos setores.  

Ricardo escreveu:  
Gostaria de saber do Exmo. Sr. Prefeito Tarcizio Pimenta se ele chamará o restante do pessoal do concurso de 2006 ou se fará outro concurso e esquecerá o restante do concurso anterior?

Tarcízio Pimenta: Em relação ao número de vagas que existiam na administração municipal, todas já foram preenchidas com aprovados nesse concurso. Só para citar um exemplo, 100% dos professores que foram aprovados no certame já foram nomeados. Novos chamamentos poderão ser feitos se houver novas necessidades do Governo Municipal. O concurso de 2006  tem validade até novembro de 2010 e previu 21 das mais variadas funções.      
  
João Gualberto escreveu:  
Prefeito, o municipio de Feira arrecada ago e torno de 600 milhões de reais por ano, somando os pacotes de obras anunciados em 12 meses chega-se a cerca de 14 milhões, um ínfimo percentual de pouco mais de 2% do montante arrecadado. O que Sr acha que pode ser feito pra se conseguir investir um percentual maior em obras, o que fazer pra se chegar a aceitáveis 10%?

Tarcízio Pimenta: João, a relação que você faz entre receita e investimentos em obras está equivocada. A receita engloba verbas repassadas para a Saúde e para a Educação, por exemplo. Além disso, no bojo da arrecadação da Prefeitura estão previstas despesas de custeio, ou sejam,manutenção da máquina administrativa, pessoal etc. Posso lhe garantir que a Prefeitura de Feira de Santana é uma das que mais têm investido em obras e serviços no Brasil, inclusive num ano como o de 2009, quando a crise afetou a maior parte das administrações municipais. Aumentar a arrecadação com o intuito de elevar os investimentos em obras resultaria em elevação na carga tributária municipal, o que desaconselhável porque seria mais um peso nas costas dos contribuintes. Estamos, sim, cada vez mais racionalizando a arrecadação de tributos, para elevar a receita própria.          

Lorena Amorim escreveu:  
Já que estão ocorrendo tantas mudanças no trânsito da cidade, gostaria de saber se existe algum projeto para melhorar o trânsito próximo ao Centro de Abastecimento, é caminhão parado na curva, carroças para todos os lados, pedestres atravessando sem olhar, uma verdadeira loucura, e nós, que temos horário para trabalhar e tem que passar por este local, chegamos sempre atrasados e estressados.
 

Tarcízio Pimenta: Lorena, não é uma desculpa, mas todos nós sabemos que transtornos de trânsito significam, atualmente, um problema mundial. No Brasil, o enorme crescimento na frota agravou mais ainda a situação. Em Feira, a frota cresceu mais que o dobro nos últimos 10 anos. Somente de 2008 para cá, a cidade recebeu mais 15 mil novos veículos, segundo dados do Detran. Mas nossas ruas continuam as mesmas, o sistema viário do grande centro de Feira é igualzinho ao de 20 anos. Recentemente, no governo José Ronaldo, foi elaborado o Plano Diretor de Trânsito, que prevê grandes mudanças, que exigem um grande volume de verbas. Estamos  realizando as mudanças de acordo com as condições do município. Vamos continuar implementando o plano, buscando as melhorias que o nosso trânsito precisa. Só não posso lhe garantir que tudo ficará às mil maravilhas da noite para o dia,

 
Luiz escreveu:  
Eu gostaria de saber do prefeito feirense se ele acha certo José Ronaldo calçar minha rua e depois ele deixar a Embasa vir aqui quebrar tudo e ir embora sem consertar nada. Moro no Jardim Acacia e estou indignado!.
 

Tarcízio Pimenta: Olha, não se trata de deixar ou não a Embasa quebrar tudo e não consertar. A Embasa é uma empresa estatal e, portanto, também deve ser chamada à responsabilidade pelo cidadão, pelo contribuinte. Nós já tratamos deste assunto com o presidente da empresa, que inclusive veio à Feira de Santana, a nosso convite, ver de perto a situação. Muitas ruas foram novamente consertadas, enquanto em outras o problema persiste, é verdade. Já cheguei a suspender as obras em uma oportunidade. A prefeitura não tem sido omissa nessa questão.    

Angelo Almeida - Vereador - PT - Feira de Santana escreveu:  
Saber gastar e como gastar o dinheiro público deve ser o cuidado de todo gestor. O senhor Prefeito sabia que a compra do condensador de água (bebedouro digital), trazia no seu manual a especificação clara do fabricante de que o produto era ofertado para famílias e não para escolas?

Tarcízio Pimenta: Senhor vereador, minha atuação como vereador e os quatro mandatos como deputado estadual, além da minha condição de cidadão, me credenciam a ter a perfeita noção do que seja aplicação de dinheiro público. Isto também pode ser comprovado com o primeiro ano do nosso mandato e as transformações que fizemos na cidade, não só em obras como no salto tecnológico.  Só o pobre estudante da escola pública, seja municipal ou estadual, sabe o drama que vive quando procura água para beber e não acha. Esse drama está chegando ao fim nas unidades de Feira de Santana, inclusive na zona rural, onde eles bebiam água enfiando canecos em baldes.   

 
  Envie Comente Ler Comentários (10) 
[email protected]
 
 
 
Enviado por Rafael Velame - 5.1.2010 | 18h18m
Imaturidade gay

Por Daniele Britto*

Uma manhã normal. Uma tarde normal. Uma noite pra ficar na história. Diga-se de passagem, com péssimos registros. Onde foi possível adquirir tanto desgosto? Numa sessão de cinema em Feira de Santana.
 
Não era um dia em que se paga meia, sabido por todos, um inferno. Era a sessão única de um filme cuja faixa etária permitida é 18 anos. Um filme que tinha tudo para ser ótimo, mas, infelizmente, nada mais foi do que a clichê exposição de corpos masculinos nus. Corpos esculturais, delinieados pela perfeição, é bem verdade, porém, não salvaram o filme “Do começo ao fim”. Literalmente.

O que mais me irritou não foi o ingresso pago, sair de casa correndo com medo de me atrasar, nada disso. Foi a falta de respeito dos homossexuais presentes na sala de cinema. Logo eles que exigem tanto da sociedade, quase me fizeram levantar e mandar todos se calarem.

Com comentários desnecessários, gritos e conversinhas paralelas que versavam sobre os pênis dos atores até o clamor por uma cena de sexo tórrido, foi quase impossível ver o filme e introspectar qualquer mínimo detalhe que nele estivesse.

Como estereótipos de machos heterossexuais cheios de testosterona que deliram irracionalmente ao verem uma bela bunda, os gays expectadores não respeitaram a presença dos demais mortais presentes e fizeram daquele espaço o quintal de casa, provando que RESPEITO e EDUCAÇÃO independe de cor, raça, sexo ou sexualidade.

Para os atores, líderes de movimentos homossexuais e demais pessoas conhecidas da cidade presentes naquela sessão, um alerta: para serem respeitados, respeitem também. Ah! A piada do Bistrô não tem graça nenhuma, mesmo para mim, que freqüento o lugar. Comam sua pipoca e deixem as demais pessoas verem o filme em paz. Isso também serve para adolescentes mal educados, amigas fofoqueiras e demais pessoas que acham que todo lugar é a casa da mãe Joana!

Espero que para assistir um próximo filme que fale de homossexualidade eu não tenha que buscar uma sessão de héteros.

Daniele Britto é jornalista da Núcleo Comunicação Integrada e colaboradora do Blog do Velame.
 

 
  Envie Comente Ler Comentários (6) 
[email protected]
 
Enviado por Rafael Velame - 3.10.2009 | 18h43m
Ambulância do Samu é usada para serviço particular em Feira de Santana

Por Rafael Velame

Criado em 2003 pelo Ministério da Saúde, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) é um programa que tem como finalidade prestar o socorro à população em casos de emergência. Em Feira de Santana a coordenadora da Central Municipal de Regulação da Secretaria de Saúde, órgão que administra o Samu na cidade, Maiza Macedo, parece que resolveu dar outra finalidade a única ambulância de suporte avançado (UTI móvel) que o município possui.

Por volta das 15:10h desta terça-feira, sem nenhum pré-requisito para a utilização do equipamento, Maiza disponibilizou a UTI móvel para transferir o empresário Everton Cerqueira, presidente do Fluminense de Feira do hospital Emec em Feira de Santana para o hospital Aliança, em Salvador. Apesar da remoção não ter sido indicada pelos médicos do Emec, e do estado de saúde do paciente ser considerado estável, já que o mesmo recebeu alta da UTI e está em uma unidade de tratamento semi-intensiva, a remoção foi ilegalmente efetuada.
Everton, que também é um dos coordenadores da campanha do candidato à prefeito Tarcízio Pimenta, sofreu um acidente de carro no último dia 7 na avenida Contorno. Na colisão, quebrou quatro costelas e sofreu uma forte pancada na cabeça. (Clique aqui e leia explicação de Tarcízio Pimenta)

Irresponsabilidade

Everton Cerqueira, internado no hospital Emec desde o dia do seu acidente possui um plano de saúde particular, o que lhe garantiria segundo regulamentação do Conselho de Saúde Complementar (Consu) transferência para outra unidade médica-hospitalar caso o hospital não oferecesse recursos para garantir o atendimento de urgência e emergência, pondo a vida do paciente em risco. Porém, se o paciente solicitar uma remoção para outro hospital e o mesmo não corre risco de morte, quem arca com as despesas é o próprio paciente, e não o plano de saúde.
A transferência autorizada pela coordenadora do serviço, configura uso indevido do bem público, pois segundo o Portal da Saúde do Governo Federal, o Samu é um programa que tem como finalidade prestar o socorro à população em casos de emergência e não para procedimentos de transferência de pacientes que foram atendidos por convênios particulares que desejam ir e vir de um hospital privado para outro. 
 
“Não realizamos este atendimento”

O Bahiagora fez uma ligação telefônica para o número 192, o qual funciona o Samu. Solicitando uma hipotética transferência de um parente hospitalizado, a repórter disse que o paciente estava em uma unidade semi-intensiva e que precisaria ser transferido para um hospital particular em Salvador. A atendente foi corretamente incisiva: “O Samu não faz este tipo de serviço e muito menos transfere pacientes para Salvador. Nosso trabalho se limita a Feira de Santana e Região”.

Segundo o próprio site do programa, “ A transferência de pacientes graves internados por planos, seguros e convênios de saúde são de responsabilidade dos referidos planos, seguros e convênios e, nas situações urgentes, uma regulamentação do Conselho de Saúde Suplementar (CONSU número 13) ampara o cidadão nesta situação”. Feira de Santana possui cinco ambulâncias básicas e uma unidade avançada, que, ao que parece, estão sendo "terceirizadas" pela administração pública com fins um tanto quanto duvidosos.
Através de outra ligação telefônica, o Bahiagora confirmou que Cerqueira já tem  marcada a entrada na emergência hospital Aliança, para a tarde desta terça-feira (13). 
 

Reportagem publicada no Portal Bahiagora no dia 13/05/2008
 

 
  Envie Comente Ler Comentários (2) 
[email protected]
 
 
 


 
 
 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 
2018
Jun | Mai | Abr | Mar | Fev |
Jan |
 
2017
Dez | Nov | Out | Set | Ago |
Jul | Jun | Mai | Abr | Mar |
Fev | Jan |
 
2016
Dez | Nov | Out | Set | Ago |
Jul | Jun | Mai | Abr | Mar |
Fev | Jan |
 
2015
Dez | Nov | Out | Set | Ago |
Jul | Jun | Mai | Abr | Mar |
Fev | Jan |
 
2014
Dez | Nov | Out | Set | Ago |
Jul | Jun | Mai | Abr | Mar |
Fev | Jan |
 
2013
Dez | Nov | Out | Set | Ago |
Jul | Jun | Mai | Abr | Mar |
Fev | Jan |
 
2012
Dez | Nov | Out | Set | Ago |
Jul | Jun | Mai | Abr | Mar |
Fev | Jan |
 
2011
Dez | Nov | Out | Set | Ago |
Jul | Jun | Mai | Abr | Mar |
Fev | Jan |
 
2010
Dez | Nov | Out | Set | Ago |
Jul | Jun | Mai | Abr | Mar |
Fev | Jan |
 
2009
Dez | Nov | Out | Set | Ago |
Jul | Jun | Mai | Abr | Mar |
Fev | Jan |
 
2008
Dez | Nov |
 
 
 
A Tarde
Abordagem Policial
Acorda Cidade
Agora na Bahia
Agravo
Bahia Já
Bahia Notícias
Bahia.ba
Barbarella Moderna
Bebi Esse
Bicho do Tomba
Blog Daniele Barreto
Blog de Mário Kertész
Blog do Gusmão
Blog do Jair Onofre
Blog do Kuelho
Bocão News
Bom dia Feira
Calila Notícias
Carlos Geilson
Central de Polícia
Cláudio Humberto
Congresso em Foco
Correio da Bahia
Correio Feirense
Edson Borges
Eduardo Leite
Em Busca do Sim
Feirenses
Fernando Torres
Folha do Estado
Generación Y
Improbabilidade Infinita
Jeitosa
Josias de Souza
Klube do Rafa
Luiz Felipe Pondé
Observatório da Blogosfera
Opinião e Política
Pimenta na Muqueca
Polícia é Viola
Política Livre
Por Escrito
Por Simas
Reginaldo Tracajá
Reinaldo Azevedo
Ricardo Noblat
Sala de Notícia
Segurança em Foco
Sid Caricaturas
Tabuleiro da Maria
Tribuna da Bahia
Tribuna Feirense
TV Geral
Valter Vieira
Viva Feira
Vladimir Aras
   
 
 
 
Perfil   Arquivo   Contato   Anuncie   Webmail
Assine o RSS
This year, Patek Philippe launched its swiss replica watches new AQUANAUT series chronograph watch, which rolex replica watches uses a very eye-catching orange color. It is used on replica watches sale hands, scales and straps. It also makes the "grenade" belonging to uk rolex replica sports watches more youthful.
  Copyright © 2018 Blog do Velame. All rights reserved. by Tacitus Tecnologia  
Página Inicial